terça-feira, 26 de abril de 2016

Camocim e Granja na Região Norte mantém o Ceará na liderança da produção de Camarão

Localizada entre os municípios de Granja e Camocim, a Empresa Aquafort, ao longo de seus 15 anos, tem contribuído para manter o Ceará no topo do ranking nacional da produção de camarão. A carcinicultura praticada na região do Rio Coreaú mudou a realidade dos moradores da zona rural dos dois municípios, que tinham na agricultura de subsistência sua única fonte de renda.

Instalada numa área de 611 hectares, com 491 deles dedicados ao cultivo do camarão, a fazenda trabalha com 35 viveiros de engorda e 18 viveiros berçários, construídos numa área de manguezal com total aproveitamento de captação das águas do Rio Coreaú, que abastece os tanques de água salgada, mantidos sob a influência das marés.
Após a despesca, a água é direcionada para um sistema de canais de decantação que cercam toda a propriedade, passando por uma série de filtragens realizada naturalmente por ostras, colocadas estrategicamente na saída do canal, para ajudar no incremento de nutrientes do que retorna ao Rio. O sistema de drenagem garante que 60% dessa água volte ao Coreaú com melhor qualidade. "Os outros 40%, nós reutilizamos para a manutenção da fazenda. Essa água retorna aos viveiros mais rica em nutrientes. Mas, infelizmente, os dois municípios onde estamos instalados, não possuem nenhum sistema eficiente de saneamento básico. Nosso objetivo é devolver 100% da água que sai da fazenda com muito mais qualidade", explicou a engenheira de pesca Raissa Pinheiro.

Segundo a Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado (Seapa), o Nordeste responde por 99% da produção total de camarão do Brasil, que registrou, no ano passado 85 mil toneladas. Os Estados que formam esse mercado são o Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Alagoas e o Maranhão; com destaque para Ceará e Rio Grande do Norte, que respondem por 78% da produção.

(Informações do D.N / Por Marcelino Júnior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário