segunda-feira, 11 de julho de 2016

CAMOCIM | LITORAL AINDA REPRESENTA AMEAÇA A VIDA DE TARTARUGAS MARINHAS

O litoral do Ceará é uma das mais importantes áreas de alimentação, descanso e corredor migratório das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no litoral brasileiro, e considerado um dos mais importantes do Atlântico, por receber as fêmeas que desovam no Nordeste do Brasil, vindas do Caribe, das Ilhas de Ascension e Santa Helena. Um bom exemplo desse hábito das espécies foi o registro, no último dia 30 de junho, do nascimento de 230 tartarugas-de-pente, em Camocim, no Litoral Oeste, que correm risco de extinção.
Moradores de Camocim, turistas e a equipe do projeto FaunaMar, apoiado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, acompanharam os primeiros passos, em segurança, dos filhotes ao encontro do mar. Mas os casos de exploração desses animais ainda são comuns, justamente em nosso litoral.
Para proteger as espécies ameaçadas, em outubro de 1982 a portaria Nº 17, da Superintendência de Desenvolvimento da Pesca (Sudepe), ampliou a proibição da captura para a tartaruga cabeçuda (Caretta caretta) e oliva (Lepidochelys olivacea). A mesma portaria também proíbe a coleta e comercialização de ovos e produtos feitos de tartaruga marinha.
Fonte: Diário da Zona Norte 
Foto: Divulgação Faunamar

Nenhum comentário:

Postar um comentário