sábado, 19 de novembro de 2016

PARA CID GOMES, A PEC 55 VAI 'ETERNIZAR A DESIGUALDADE'

Durante o XII Encontro de Economia do Ceará, realizado na sexta-feira (18), o ex-governador do Estado, Cid Gomes, afirmou que a proposta de emenda constitucional do teto de gastos públicos, PEC 55 (antiga PEC 241), pode trazer muitos danos para os brasileiros, aumentando a "abissal desigualdade" do País. A proposta, elaborada pelo governo do presidente Michel Temer, limita os gastos públicos à inflação oficial do ano anterior durante 20 anos, incluindo os segmentos de educação e saúde. A PEC vem sendo uma das principais motivações para protestos, em todo o País, ao atual governo.
"O Brasil é um País que tem grande desigualdade ele não pode congelar gastos, sob pena de você eternizar desigualdades", criticou o ex-governador, ressaltando que a solução para diminuir esse "abismo que existe entre os pobres e os mais ricos" está nos investimentos públicos.

Apesar das críticas sobre a nova medida, proposta pelo governo federal, Cid Gomes ainda é otimista. De acordo com o ex-governador, mesmo se a proposta for aprovada, ela não será uma cláusula pétrea da constituição, podendo ser alterada por outros gestores. "No futuro isso tem que ser denunciado e criar um clima para que isso possa ser alterado (...). Aprovou por 20 anos, mas pode ser que em 2019 um novo presidente, com credibilidade, com respaldo popular, consiga reverter aquilo que esteja perpetuando as desigualdades no Brasil", ressaltou.

Via D.N

Nenhum comentário:

Postar um comentário