terça-feira, 1 de novembro de 2016

PODE VIR NOVO AUMENTO DO GÁS DE COZINHA AINDA ESTE ANO

A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR), em reunião com o Ministério das Minas e Energia, nesta semana, colocou a preocupação com as recentes ações da Petrobras. De acordo com a entidade, a estatal vem gerando uma grande instabilidade no mercado nacional. Há rumores de um corte na importação do GLP.

A ASMIRG-BR diz estar alertando para esse caos. Lamenta o monopólio no mercado nacional feito pela Petrobras. A associação diz que pode vir novo aumento para o consumidor na casa dos R$ 4,00, dependendo da marca e localização, pois existe uma variação nos anúncios das companhias distribuidoras e consequentemente um aumento com encargos tributários que são gerados em cada aumento do GLP.

Para a ASMIRG-BR, há necessidade de uma intervenção do governo federal no mercado. “O MME precisa reavaliar os conceitos aplicados em nossa legislação, das consequências e validar com cuidado. Qualquer que seja a proposta que está para vir, o gás de cozinha tem um custo na Petrobras por R$ 13,11 por botijão de 13 Kg. Mas com o preço livre, este botijão de gás de cozinha chega hoje ao consumidor brasileiro em até R$ 90,00. Seja quem for que esteja se beneficiando com preço baixo do gás na Petrobras, não é o consumidor e certamente não são nossas revendas”, completou.

(com Agências) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário