segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Município de Camocim fecha novembro com saldo negativo nas contratações

Os números de demissões voltaram a crescer no mês de novembro do ano passado, segundo dados do último relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Os números que levam em conta os municípios com mais de 30 mil habitantes, foram divulgados no dia 29 de dezembro de 2016. 

O recuo nas contratações de não de obra formal no município, porém, foi menor que o registrado no mês anterior. Com uma taxa de variação de -0,19%, foram 69 admissões contra 79 contratações, resultando numa taxa negativa de -10 vagas. O saldo negativo de vagas no mês de outubro foi de -19.
O relatório mensal do Caged, geralmente nos meses de novembro e dezembro, trazem crescimento no números de ofertas de mão de obra, basicamente impulsionados pelo setor do comercio que emprega mais para suprir a demanda das vendas de fim de ano. Não é o que ocorreu este ano. A crise, que afeta diretamente o trabalhador, pelo visto vai continuar presente neste 2017.

Ceará
O Ceará também seguiu perdendo vagas formais de emprego no mês de novembro. Em novembro de 2016, de acordo com o MTE, o saldo foi de 665 empregados com carteira assinada a menos, o segundo pior novembro desde o início da série histórica, em 2003 . A diminuição de vagas, no entanto, é bem menor do que a ocorrida no mesmo mês de 2015. Em novembro de 2015, foram fechadas 3.919 vagas. O melhor novembro já registrado no Ceará foi o de 2009, quando foram gerados 12.296 empregos. 

Os números são do Ministério do Trabalho e Emprego (TEM), por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Fonte: MTE/Caged
André Martins/CPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário