quarta-feira, 29 de março de 2017

Mesmo com voto favorável de Zezinho, requerimento do vereador Juliano é desaprovado pela Câmara

Um requerimento de autoria do vereador Juliano Cruz (PSD), discutido e votado na sessão ordinária de ontem na Câmara de vereadores de Camocim, gerou um grande debate entre a bancada de oposição e situação. A proposição do edil Juliano, solicitava a volta da retransmissão das sessões legislativas via emissoras de rádio. Uma prática habitual das legislaturas passadas que não se repete neste ano. 

A oposição apoiou a iniciativa sob o protesto de proporcionar aos ouvintes o acesso às decisões tomadas no âmbito do legislativo municipal, especialmente as comunidades rurais. Ressaltando que poucas dessas pessoas têm acesso ao conteúdo das sessões legislativas pela internet. 

Na ausência do presidente Kleber Veras, que é quem poderia se posicionar sobre o requerimento, o vereador Cesar Veras (PDT), ainda na fase de discussão, justificou que a Câmara não dispõe de recursos financeiros para celebrar convênios com as emissoras de rádio locais. 

O autor do requerimento rebateu a tese dizendo que "a casa teve aumento em suas receitas em 2017 e que teria dinheiro suficiente para bancar o contrato com as emissoras."

Votaram contra o querimento os vereadores: Nilson do Hospital, Lúcia da Ematerce, César Veras, Oliete Carlos, Iracilda Rodrigues e James do Peixe. A sessão apresentou duas faltas, a do presidente Kleber e o edil Júlio Cesar Sotero (PSD).

Destaque é para o voto do vereador Zezinho da Radio (DEM) que além de subscrever o projeto, votou sim, mesmo compondo a bancada de situação. "Peço a permissão do meu presidente, mas sendo um profissional do rádio, eu não posso ser contra minhas convicções. Disse o parlamentar.  

O placar final foi de 6 votos contrários e 5 favoráveis. 

André Martins/CPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário