sexta-feira, 17 de março de 2017

Fevereiro com saldo positivo na geração de emprego formal em Camocim

O município de Camocim, seguindo a tendencia inciada em janeiro, continua registrando um saldo positivo na geração de emprego com carteira assinada de acordo com o relatório mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, registrado com base no mês de fevereiro. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (16).

As contratações superaram as demissões e registraram um saldo de 21 vagas formais. Foram 87 admissões contra 66 demissões no mês de fevereiro. Porém, o resultado apresenta uma considerável queda se comparado com o janeiro, com uma diferença de 69 vagas a menos. 

Grosso modo, o setor que mais influenciou no resultado foi o de Serviço, Administração pública e Construção Civil. Considerando as grandes perdas acumulada ao longo do ano passado, o cenário é bastante animador. 

Brasil
O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira (16) que em fevereiro foram criados 35,6 mil postos de trabalho com carteira assinada no Brasil. Foi a primeira vez, em termos nacionais, que contratações superaram as demissões desde março de 2015. Em fevereiro de 2016, foram eliminados 104 mil postos de trabalho.

Ceará

Revertendo a tendência verificada nos últimos dois anos, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) registrou para este mês de fevereiro no Ceará o saldo positivo de 64 contratações formais
O estado vinha de dois anos seguidos acumulando saldo negativo para o mês. Em 2016, as demissões superaram as admissões com carteira assinada em 4.171. Já em 2015, em 2.027.

Sobre o município:
Camocim está localizado na microrregião do Litoral de Camocim e Acaraú, litoral Oeste do Ceará e, atualmente é uma das cidades com maior volume de circulação de bens, serviços e mercadorias desta região, além disso, é uma forte arrecadadora de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O município possui um total de 1.213 postos de trabalho e 3.911 empregos formais. 


André Martins/CPN - Com redação do D.N
Fonte: Caged/MTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário