sexta-feira, 7 de abril de 2017

Sergio Aguiar sai em defesa dos barraqueiros da Praia do Futuro em Fortaleza

A decisão do Tribunal Federal Regional da 5ª Região (TRF5), pela demolição das barracas alocadas na Praia do Futuro que não estejam autorizadas pela Superintendência do Patrimônio da União, foi considerada "incoerente" pelo deputado estadual Sérgio Aguiar (PDT). Em discurso ontem na Assembleia Legislativa do Ceará, o pedetista teceu críticas ao fim do julgamento, que acabou com 13 votos favoráveis à derrubada dos equipamentos e apenas um contrário. A decisão também repercutiu entre vereadores na Câmara Municipal de Fortaleza.
"Decisão judicial se respeita, entretanto me posto contra", disse Sérgio Aguiar, na Assembleia, classificando as barracas como "o maior cartão-postal" e a Praia do Futuro como área que recebe o maior número de habitantes na capital cearense. O Ministério Público Federal (MPF) pedia a remoção de todas as barracas, mas o pedido foi acatado parcialmente, mantendo aquelas que estejam regularizadas.
"É verdade que um reordenamento deve ser feito. Mas é verdade também que o disciplinamento do ir e vir na beira da praia, fazendo com que o acesso seja facilitado, deve ser tomado por parte do poder público. Neste caso, a Prefeitura de Fortaleza", defendeu. Dessa maneira, Aguiar disse que seria possível chegar a um denominador comum de modo que pais de famílias não percam os empregos e que frequentadores não fiquem sem a opção turística.

Audiência públicaa

Finalizando a fala, Sérgio Aguiar adiantou que apresentará à Comissão do Turismo da Assembleia uma solicitação de audiência pública "para que possa ser ofertado o melhor pensamento a respeito do processo", de modo a evitar prejuízos.

Fonte: Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário