quinta-feira, 4 de maio de 2017

Sem vistoria da ANP, gasolina sofre novo aumento em Camocim

Após nova pesquisa semanal realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bio combustíveis - ANP, foi constatado um novo aumento no valor médio da gasolina no Ceará. O levantamento foi divulgado na segunda-feira (01), e mostra que abril fechou com preço médio em R$ 3,739. A trajetória de crescimento no preço se dá em razão da variação do mercado internacional, segundo justifica a Petrobras.  

O balanço aponta que o valor máximo pesquisado no estado foi de R$ 4. No entanto, no mercado local pode ser observado preços superiores a este valor, podendo ser encontrado a R$ 4,05 em Granja, R$ 4,09 em Camocim e até R$ 4,14 na cidade de Uruoca, por exemplo. 

A pergunta então é: porque que estes valores não constam nos relatórios da ANP?

Ocorre que municípios da região de Camocim não integram o grupo de 16 cidades que são abrangidos pelo setor de Levantamento de Preços e de Margens de Comercialização de Combustíveis (LPMCC), departamento da Agência responsável pelo monitoramento de preços de mercado de combustíveis. O que deixa evidente o sobrepreço pago pelo consumidor de municípios menores, que são os mais fragilizados economicamente. 

A variação do mercado internacional vai ditando o sobe e desce dos preços por mais algum tempo, e o camocinense continuará pagando uma das gasolinas mais caras do Ceará e uma das mais caras do Nordeste.

André Martins/CPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário