domingo, 11 de junho de 2017

ALERTA: Em Camocim, notificações de doenças arboviroses crescem 24%

Dados da Secretaria de Saúde do estado (Sesa), mostram um crescimento no número de notificações das chamadas Arboviroses no município de Camocim, que são doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti (Dengue, Chicunkunnya e Zica Vírus). 
Segundo boletim epidemiológico divulgado no último dia 02 de junho, 205 pessoas deram entrada em unidades de saúde do município com suspeita das doenças. Se comparado com o levantamento anterior divulgado em 26 de maio, que foi de 155 pessoas, o número representa cerca de 24% a mais.
O índice epidêmico das doenças no Ceará tem preocupado as autoridades de saúde. No último boletim epidemiológico publicado pelo Ministério da Saúde, o Ceará é também o único do Nordeste e o primeiro entre sete outros estados do País que, em um ano, viram aumentar a quantidade de casos prováveis da patologia. 
O empenho das equipes de saúde tem sido insuficiente diante da vulnerabilidade da população. Em se tratando de prevenção todo mundo já sabe como proceder, só resta agora a união de forças entre poder público, entidades de classe e a própria população se unir no enfrentamento da causa do problema. 
Ainda com base no último boletim epidemiológico da Secretária, Camocim aparece em segundo lugar no número de notificações entre os municípios que fazem parte da 16° Coordenadoria de Saúde do estado. Granja é o primeiro com 362 notificações, Camocim (205), Barroquinha (93), Chaval (76) e Martinópole (08); em estaca decrescente.
A secretaria de Saúde do estado - Sesa, enfrenta um problema a mais diante dos números alarmantes, a chamada substantificação. Quanto mais a cobertura de saúde básica o município tiver mais fácil será o direcionamento de ações de combate ao mosquito. 

André Martins/CPN

Um comentário:

  1. Como pode um lixao à céu aberto. Disfarçado de depósito de reciclagem em pleno centro de camocim. levando chuva e sol ocasionando só proliferação de mosquitos.

    ResponderExcluir