quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Após 10 anos do crime, ex-Vereador Seu Bené é condenado por homicídio

A Justiça condenou nesta quarta, 4, um idoso a 14 anos de prisão pelo assassinato de uma mulher peruana ocorrido em 2007. Benedito Soares Pereira, hoje com 90 anos, foi considerado culpado de ser o mandante do homicídio de Patricia Maria Falconi de Venini, na época, com 49 anos. Na decisão, o Conselho de Sentença do 3º Tribunal do Júri considerou o homicídio duplamente qualificado - motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O júri foi presidido pela juíza Daniela Lima da Rocha, da 3ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua.

O condenado recorreu da sentença e vai aguardar o resultado em liberdade. “Depois de 10 anos de crime, ele foi levado a júri popular. Com certeza, é um sentimento que a justiça pode ser feita, mesmo depois de tanto tempo”, afirma a filha de Patricia, a socióloga peruana Andrea Venine, 34. Ela e o pai, moravam em Sobral, na Região Norte, voltaram ao Peru após o crime. Eles vieram ao Brasil para o julgamento.

Na época do crime, Benedito Soares, que é ex-vereador de Camocim, teve uma desavença com o marido da vítima, o também peruano Roberto Carlos Venini Tapia. O peruano entrou com uma ação na Justiça trabalhista, cobrando direitos por ter trabalhado por mais de dois anos na empresa do réu.

No dia anterior ao crime, Roberto Carlos, que era comerciante de produtos artesanais, recebeu ligação de um suposto cliente, marcando um encontro na avenida Washington Soares. Ao chegar no local, junto com a esposa, um homem não identificado se aproximou do veículo e efetuou dois disparos, que acabaram atingindo Patricia Falconi.


O réu negou a autoria do crime, alegando que não tinha motivos para determinar a morte da vítima e que todas as questões que tinha com Roberto Carlos Venini foram resolvidas perante a Justiça de Camocim.

Informações Jornal Opovo

Nenhum comentário:

Postar um comentário