sábado, 7 de outubro de 2017

Após denúncias de mortes de bebês, Hospital de Camocim afasta médico da maternidade

Após sucessivas denúncias feitas por familiares de pacientes que perderam seus bebês ou que tiveram complicações recorrentes em procedimentos realizados na maternidade do Hospital Deputado Murilo Aguiar, o assunto chegou ao plenário da Câmara municipal de Camocim. 
Durante discussão acalorada do requerimento (n° 328) de autoria do Vereador Erasmo Gomes (PR) que solicitava o comparecimento do Secretário municipal de Saúde, Fernando Fernandes e da Diretora do HDMA, Daniela Aguiar à Câmara para dar declarações sobre os fatos, o vereador Dr. Ismael Pinheiro, que foi integrante da equipe médica do hospital, revelou que a direção do órgão decidiu afastar o profissional responsável pela Maternidade após suspeitas de omissão. 
Segundo Ismael, que defendeu ensossou a ideia de Erasmo e confirmou ser procedentes tais falhas, o departamento de obstetrícia conta agora com dois novos profissionais afim de eliminar a insegurança por parte dos pacientes. 
Mesmo assim, a proposição de Erasmo foi a votação e foi rejeitada pela maioria de 8 votos  dos vereadores de situação. Entretanto, como Presidente da Comissão de Saúde, Finanças e Orçamento, Ismael Pinheiro prometeu, como forma de suscitar o tema, convocar a comparecer a referida comissão o diretor Clínico do Hospital, o Secretário municipal de Saúde, Fernandes Fernandes e a chefe da Microrregional de Saúde, órgão vinculado a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). 
Por ora sessado, o assunto voltará a ser debatido na casa, se depender da minoria barulhenta da bacada de oposição. Já os vereadores governistas minimizam a situação e sustentam o mesmo posicionamento de não ser necessário tal repercussão. 
Do lado de fora da Câmara, a rotina do hospital segue sendo a mesma. E, o debate continuará. 

André Martins/CPN
Foto extraída do site Revista Camocim

2 comentários:

  1. O matadouro público com NOVOS MÉDICOS KKKKK. BOLSONARO VEM AI PARA RESOLVER O PROBLEMA DOS BICHIM . A FEDERAL ESTÁ DE OLHO NAS FACÇÕES POLÍTICAS CRIMINOSAS.MEMEU 2018

    ResponderExcluir