segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Com R$ 149 milhões, qual deve ser a prioridade para Camocim em 2018?

Estamos chegando ao final de mais um ano, e perto de fechar este ciclo que marca o primeiro ano do segundo Governo da Prefeita de Camocim, Mônica Aguiar, gostaríamos de saber do nosso leitor qual deve ser a prioridade para o próximo ano. Em qual tripé deve se sustentar a administração municipal para enfrentar os novos desafios impostos a toda sociedade camocinense para 2018. 

Passados mais de 320 dias de governo, Camocim conseguiu implementar ações de combate à seca com perfuração de poços artesianos, distribuiu cisternas por meio de recursos federais, iniciou as obras de saneamento e abastecimento de água na sede do município, garantiu reajuste salarial a Guarda municipal e comprou mais dois veículos próprios, elevou o salário do professor com base no piso nacional do magistério, criou a pasta de Conservação e Serviços Públicos para cuidar da manutenção dos espaços públicos, entregou escolas, creches e centros de saúde voltados para a atenção psicossocial e dá seguimento a investimentos em infraestrutura na sede e zona rural com recursos federais e estaduais com previsão de entrega para o ano que vem.


Por outro lado, não conseguiu unir a população em torno de um projeto sólido de governo, demonstrou absoluto desprezo por concurso ou seleção pública, travando uma guerra judicial contra concursados; nega o pagamento de garantias salariais a categorias do serviço público, cresce o número de demandas sem solução na área da saúde municipal, não criou e nem apresentou saídas para um crescimento na área do turismo, não possui política de fomento na área da indústria, aumentou a deficiência na distribuição de remédios à população e, por fim, regrediu no incentivo ao esporte e a cultura do município. 

A cidade deixou de crescer em áreas estratégicas para o futuro e ampliou sua atuação na manutenção a aquilo que já conquistou.  

Em meio a tudo isso, o Governo conseguiu aprovação com folga na Câmara, do orçamento público municipal para 2018 no patamar de R$ 149 milhões destinado a todas as áreas de investimento de Camocim. Como a população deve opinar para onde deve ir seu dinheiro, para onde você acha que esse dinheiro deve ser empenhado com maior prioridade?

Opine. Participe! 

André Martins/CPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário