sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Corte de funcionários na Democrata atinge mais de 100 contratos neste fim de ano

Se para alguns trabalhadores, o mês de dezembro é sinônimo de maior rendimento financeiro, para outros a realidade é de incerteza e decepção. A onda de demissões do setor público e privado tem atingido boa parte dos camocinenses neste período. De Novembro a Dezembro deste ano, a Democrata Nordeste de Calçados - maior empregadora do município, já acumula algo em torno de 110 rescisões contratuais. 
A maioria das demissões decorrem de contratos com tempo determinado iniciados neste ano. Segundo o Presidente do Sindicato dos Sapateiros de Camocim, Marcos Sales, a cada ano a empresa realiza cortes de funcionários para se adequar a movimentação do mercado. A expectativa é que novos contratos possam ser celebrados no início do próximo ano. 
A unidade fabril da Democrata de Camocim é responsável por alavancar as exportações de calçados no Ceará, e mesmo em face da crise financeira brasileira, o setor comemora ganhos significativos nos últimos dois anos. Segundo dados do Ministério da Indústria e Comercio Exterior, Camocim concentra o 2° maior volume de exportações do estado. 
Atualmente, a empresa possui algo em torno de 650 funcionários diretos. O que corresponde a boa parte da faixa de assalariados do município. 

André Martins/CPN
Colaborou Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário