segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Declarações de Camilo irritam o planalto e Ministro da Justiça divulga nota de esclarecimento

Após declaração dada por Camilo Santana durante coletiva neste domingo (28), o ministro da Justiça, Torquato Jardim, respondeu, através de nota oficial, a fala do governador do Estado. Ao falar sobre a Chacina de Cajazeiras, que ocorreu na madrugada de sábado (27) e deixou 14 mortos, Camilo atribuiu responsabilidade constitucional ao Governo Federal no combate ao tráfico de drogas e à proteção das fronteiras do País.
Em resposta, o ministro chegou a oferecer apoio do Governo Federal, mas também afirmou que os governantes não pedem apoio por questões políticas. Ainda durante coletiva, Camilo disse que solicitou uma reunião com Michel Temer. "Estou pedindo uma audiência com o presidente da República para cobrar um combate mais efetivo", anunciou. Segundo Camilo, as disputas de facções começaram no Rio de Janeiro e em São Paulo, e depois se espalharam pelo País.
De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, as declarações de Camilo irritaram o Planalto e o Ministério da Justiça. Veja a nota do ministro:

"O ministro Torquato Jardim reafirma que a União seguirá cumprindo o papel de oferecer apoio técnico e financeiro aos Estados, como vem fazendo regularmente, para que os órgãos de segurança pública trabalhem de forma integrada e harmoniosa, ainda que os governantes não solicitem apoio por razões eminentemente políticas".

Informações do Diário do Nordeste
Com Folha de S. Paulo

Um comentário:

  1. O governador DOS BANHEIROS PUBLICOS está mais perdido que CEGO em tiroteio. É UM CAGAO. COMO DIZ O CAPITÃO. BOLSONARO VEM AI PARA RESOLVER O PROBLEMA DOS BICHIM .MEMEU E ROBÉRIO MONTEIRO A DUPLA Q ESTÁ PIRANDO A ADM SÓ MAQUIAGEM DE CAMOCIM.

    ResponderExcluir