terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Menino de 12 anos se fingiu de morto para escapar de chacina no Ceará

Um menino de 12 anos que sobreviveu à chacina que deixou 14 mortos no bairro Cajazeiras, em Fortaleza, na madrugada de sábado (27) se fingiu de morto após ser baleado na coxa. Testemunha afirma que outra criança, que ajudava o pai na venda de lanches, foi baleada e ameaçada por criminosos.
Entre os sobreviventes, há mulheres grávidas que pularam muros para escapar do tiroteio. Segundo reportagem do G1, casas da região estão à venda após o massacre e muitas famílias se mudaram do local. Parte do comércio permanece fechado.
Uma moradora que não quis se identificar afirma que os integrantes da facção chegaram ao bar divididos em três carros e duas motos. Os suspeitos tinham os rostos cobertos, usavam roupas pretas, coletes e armas de fogo.
"Não citaram nome de ninguém, foram atirando pra tudo quanto era lado, sem querer saber se era criança que tava na calçada, foi total terror. Até as crianças foram ameaçadas por eles. Não foi só no Forró do Gago que eles chegaram amedrontando todo mundo, foi no bairro todo, andaram rua por rua atirando sem rumo", conta a testemunha.
"Tinha gente se escondendo debaixo do solo do palco, entre as caixas de som, no banheiro. Eles se esconderam em todo canto que podiam", afirma ela.

O governo do Ceará montou uma força-tarefa para prender os suspeitos da chacina. Pelo menos sete foram detidos até o momento.

MSN Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário