sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Ministério Público agenda novos depoimentos dos envolvidos no suposto golpe do What's App em Camocim

O Ministério Público Estadual, através do Promotor Evanio Pereira de Matos, agendou para a próxima quarta-feira, 30, o depoimento dos envolvidos no âmbito da administração municipal no suposto golpe do WhatsApp. A gestora municipal Monica Aguiar e o ex-programador financeiro do município, Felipe Veras já haviam sido intimados a depor ao MP, mas não compareceram na oportunidade. 

O ex-tesoureiro terá que explicar a natureza das três transferências financeiras que totalizam R$ 552 mil realizas por ele. Na opinião do promotor a operação foi um absurdo. Segundo Dr. Evanio, os procedimentos a cerca do caso será tratado com prioridade. 

O órgão vai apurar se houve prática do crime de improbidade administrativa por parte dos gestores. O golpe foi denunciado na delegacia de Defraudações e Falcificacoes (DDF), em Fortaleza e o boletim de ocorrência foi encaminhado a Promotoria de Justiça de Camocim.

André Martins

4 comentários:

  1. FEDERAL NELES. a corrupção se alastrou no pais principalmente nos municípios dominados por FACÇÕES POLÍTICAS CRIMINOSAS. SÓ A FEDERAL PARA desmantelar essas FACÇÕES.

    ResponderExcluir
  2. FEDERAL NELES. a corrupção se alastrou no pais principalmente nos municípios dominados por FACÇÕES POLÍTICAS CRIMINOSAS. SÓ A FEDERAL PARA desmantelar essas FACÇÕES.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, vai dar em nada. Eu nem me iludo. No fim os membros da facção corrompem, coragem ttestemunhas acaba em pizza pra eles e mais miséria para o povo. O pior é que ISP que nao escolheram esse governo maldito também paga pelica erro de quem se vendeu.

    ResponderExcluir