terça-feira, 16 de abril de 2019

A falta de perspectiva de futuro e o aumento crescente de casos de suicídios em Camocim

A falta de perspectiva e o desemprego é apontado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos fatores que podem desencadear o suicídio de jovens e adultos em cidades de pequeno, médio e grande porte. Tal dado, nos faz evidenciar um dos motivos dos inúmeros casos de suicídio em Camocim. 

No último levantamento do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho), o mercado de trabalho encolheu em mais de 150 vagas com carteira assinada em Camocim. Isso significa que as demissões superaram as contratações no período de novembro de 2018 a fevereiro deste ano. 

Além da falta de perspectivas profissionais e o fantasma do desemprego, jovens camocinenses sofrem a ausência de inventivo a cultura, esporte e entretenimento urbano. 

Lamentavelmente, o fantasma da depressão parece encontrar o terreno propício para desencadear em nossos jovens ideias suicidas ou por vezes a pratica do mesmo. Em 2017 foram 7 registros contabilizados, 4 em 2018 e até o presente momento, Camocim registra 7 casos de suicídio na cidade. O último ocorreu no último domingo, 14, no bairro Jardim das Oliveiras e vitimou o jovem estudante de 18 anos, Honalty Hawan de Oliveira. 

Nossos jovens pedem socorro urgente. Os avisos se espalham postagens nas redes sociais e poder público assiste inerte a tragédia. 

André Martins

Um comentário: