terça-feira, 30 de julho de 2019

Instituições financeiras são condenadas em Camocim por violações ao direito do consumidor

Quem nunca enfrentou uma longa fila de banco com tempo excessivo ou nunca se deparou com uma taxa fantasma sendo descontada em seu extrato bancário pode sentir uma exceção a regra. As práticas já fazem parte do dia-a-dia do camocinense. 

No topo das empresas que mais violam o direito do consumidor estão as instituições financeiras, que tem como alvos preferidos aposentados e pensionistas. 

Dentre essas violações, as mais comum estão relacionadas a realização de empréstimos consignados fraudulentos, cobranças abusivas de seguro de vida, seguro residencial e taxas bancárias por parte das instituições financeiras em prejuízos dos consumidores, em especial dos aposentados e pensionistas. 

O advogado, Dr. Zenilson Coelho, que atua na esfera do direito do consumidor em Camocim, defende que haja uma maior fiscalização por parte das autoridades públicas, do Ministério público, do PROCON e DECON, frente a todas essas ilegalidades perpetradas pelas instituições financeiras contra os consumidores vulneráveis.

Por outro lado, algumas condenações já foram proferidas pela justiça de primeiro grau em Camocim. Banco do Brasil, Magazine Luíza e Losango são algumas instituições que tiveram derrota nos tribunais, conforme matérias publicadas neste blog. 

A recomendação é que todos as pessoas que tiverem seus direitos violados por qualquer empresa acionem os órgãos de controle e representação. Já que tais instituições lucram alto com taxas indevidas as custas de clientes que não buscam seus direitos. Vira uma atividade ilegal, porém lucrativa.  

André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário