quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Vereador cobra transparência sobre os R$ 30 milhões da verba do Fundef que Camocim recebeu

A bancada governista da Câmara de Vereadores de Camocim rejeitou a aprovação do requerimento que solicitava informações sobre os valores recebidos da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF) a título de precatórios que o município recebeu. 

O requerente Marcos Coelho (PSDB) buscava apoio para que a Câmara aprovasse a convocação da secretária de educação, Elisabete Magalhães, para a mesma explicasse a destinação dos cerca de R$ 30 milhões oriundos do precatórios. 

Entre os questionamentos, o parlamentar perguntava se "haveria alguma previsão de rateio do recurso, em forma de abono, entre os professores e professoras e demais servidores da educação municipal", a exemplo da maioria dos municípios que acessaram a tão sonhada verba do precatório. 

O requerimento foi rejeitado por articulação da bancada do governo e a Câmara se eximiu do seu papel precípuo que é de fiscalizar os atos do executivo, além de ser parceira da falta de transparência pública.   

André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário