quarta-feira, 20 de maio de 2020

Antigo Hospital São Francisco de Camocim seria um grande suporte em tempos de pandemia

Foto: André Martins
O antigo hospital e maternidade São Francisco seria um grande suporte no sistema de saúde de Camocim nesse período de pandemia do novo coronavírus. O equipamento serviu a população do município durante muitas décadas até ser desativado no ano de 2006. 

O grande desafio dos estados e municípios brasileiros nesse período é exatamente a capacidade instalada de seus sistemas de saúde. Isto é: a quantidade de leitos de enfermaria e de UTI para atender os casos que demandem internações. 

Camocim contabiliza até o momento cerca de 6 óbitos. A maioria deles se deram na Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24 horas do município entre pacientes à espera de um leito disponível em outras cidades como Sobral ou Crateús. 

A UPA 24 horas de Camocim funciona como unidade sentinela e atua no acolhimento de pacientes em situação de emergência. 

O secretário de planejamento do Governo do Ceará, Maia Junior, teria cogitado instalar um hospital de campanha em Camocim para absorver a demanda de casos de internações por coronavírus tanto no município como nas demais cidades do litoral Oeste. A ideia, até o momento, não prosperou. 

Com aumento exponencial dos casos de covid-19 em Camocim, que ultrapassam os 92 registros, o município se ver a beira de um colapso em seu sistema de saúde. 

André Martins 

Nenhum comentário:

Postar um comentário