domingo, 31 de maio de 2020

Começa o lockdown em Camocim: saiba o que muda para o comércio local

Foto: André Martins
Nesta segunda-feira, 01 de junho, a cidade de Camocim decreta oficialmente seu primeiro primeiro isolamento social rígido, também conhecido por lockdown. Diante do novo cenário social, novas regras de circulação de pessoas e veículos, bem como funcionamento do comércio já começa a valer. 

O Presidente da Câmara de Dirigentes Logistas de Camocim - CDL, Edemir Pereira, que esteve reunido com a comissão de enfrentamento a pandemia do coronavírus em Camocim, informa como funcionará o comércio a partir das 0h desta segunda-feira, 01 de junho. 

Leia a nota da CDL Camocim:


"O presidente da CDL de Camocim, Edemir esteve reunido hoje junto com o comitê de enfrentamento do covid-19 e a prefeitura de Camocim para analisar os procedimentos que serão tomados a partir das últimas informações que foram anunciadas com relação ao isolamento social rígido, para os dias (01/06 até 07/06/2020).
Na reunião foi pautada as seguintes informações:
Não será permitida a abertura de comércios “não essenciais” da zero hora de hoje para vender internamente por delivery.
As vendas de alimentos poderão continuar com suas vendas deliverys.
Os restaurantes também poderão continuar com suas vendas deliverys.
Também esta permitido a entrega de medicamentos por delivery.

(Obs: Será permitido delivery até às 22:00h nos restaurantes e lanchonetes, lembrando que esta vedado o atendimento presencial).

Os serviços essenciais como: farmácias, supermercados, frigoríficos, postos de combustíveis, distribuidoras de gás, padarias e atendimentos médicos estarão disponíveis.
Os bancos irão permanecer com seus atendimentos.
Só será permitida a entrada de mercadorias essenciais “Alimento e Medicamento” em Camocim.

Lembrando que não será permitida a circulação das pessoas e veículos nas vias públicas, somente em casos onde você tenha que ir as atividades “consideradas essenciais” *.
Você que tiver algo para ser resolvido nos bancos, precisará apresentar documentos comprobatórios, como boletos, saque de aposentadorias, etc.

Com relação ao trânsito de pessoas pedalando, caminhando etc, não será mais permitido, e caso seja feito o contrário, a pessoa será notificada e encaminhada para as autoridades responsáveis.

O comércio não funcionará durante este período, exceto os essenciais que já foram citados.
Com relação ao decreto estadual que ia valer a partir do dia 01 de junho, os estabelecimentos como salões de beleza, óticas, lojas de construções e etc, não poderão abrir, pois o município não considerou nesse momento como sendo essenciais.

Desde já agradecemos a compreensão de todos."

André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário