quarta-feira, 13 de maio de 2020

Comércios de bens não essenciais de Camocim só podem funcionar por Delivery

Lojas e comércios de produtos e serviços não essenciais só devem funcionar através de Delivery. Esta recomendação tem sido reforçada diariamente em Camocim pelas forças de segurança. A medica deve ser obedecida por todos os comércios do território estadual por força do decreto assinado pelo Governador Camilo Santana.  

A abertura indevida ou a entrada de pessoas em comércios não permitidos rende multa de até R$ 50 mil e até detenção do proprietário do estabelecimento. 

Bares, restaurantes, hotéis, pousadas, salões de beleza, lojas de confecção, calçados e lojas de eletrônicos são alguns dos comércios mais visitados. 

Com o aumento dos casos de contaminação por Covid-19 em Camocim, as medidas de restrição podem ser tornar ainda mais rígidas. São 34 casos da doença, sendo 7 deles somente no centro da cidade. As transmissão comunitária segue numa curva ascendente de contaminação. 

Os efeitos da crise econômica que vem na esteira da pandemia do novo coronavírus na cidade de Camocim tem provocado um efeito dominó nos mais importantes seguimentos da economia local. 


André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário