quinta-feira, 16 de julho de 2020

Disputa pela Prefeitura de Camocim pode reunir duas candidaturas femininas

Tão logo confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral - TSE a data das eleições de 2020 para 15 de novembro, os pré-candidatos à prefeitura de Camocim voltaram a ocupar espaços nas mídias sociais e grupos internos de WhatsApp. 
Nas chapas majoritárias da disputa, o cenário mostra apenas duas candidaturas. Não restando chance para uma terceira via, o palio pode vir a ser entre duas mulheres. Uma é a mulher do ex-prefeito Chico Vaulino, Euvaldete Ferro (PMDB) na chapa de oposição. Chapa esta que precisa confirmar a vaga do vice. 
O pleito de 2020 pode ser disputado por duas mulheres. O nome da ex-secretária de Educação do atual governo, Elizabete Magalhães tem sido trabalhado com muita ênfase por determinadas alas do Governo, como a da educação, que é a pasta com maior número de servidores. Seria fácil para a Betinha, não fosse outros dois nomes que surgem nos bastidores: os dois primos de Sérgio Aguiar, marido da atual prefeita, Mônica - Glauco e Leonardo Aguiar. Tanto um, quanto o outro almejam a cadeira de prefeito de Camocim travam disputas internas. O que empurraria Betinha para a vaga de vice. A indefinição está gerando uma campanha interna no próprio grupo de situação.
Já na oposição, a composição da chapa se mostra menos complicada. Com a reaproximação do Deputado Estadual, Romeu Aldigueri e os vereadores Oliveira da Pesqueira e Juliano Cruz, o leque de pretendes a vaga de vice ao lado de Euvaldete é mais extensa. 
Se for confirmadas, Elizabete Magalhães e Euvaldete Ferro como candidatas oficiais, será a terceira campanha eleitoral disputadas entre mulheres. Nesse caso, o vice pode ser o fiel da balança. 
Em Camocim, a campanha eleitoral de 2020 já começou e as redes sociais são o palco dessa disputa. 

André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário