quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Justiça nega liminar e Câmara pode cassar vereador Erasmo Gomes

 

A Câmara julgará na tarde desta quarta-feira, 26, em sessão extraordinária, o processo por quebra de decoro parlamentar que pode resultar em cassação do mandato do Vereador Erasmo Gomes (PSL). O parlamentar ingressou com nova reclamação na justiça questionando a reabertura do processo, mas teve o pedido negado pelo juiz Thales Pimentel Saboia da 2° Vara de Justiça de Camocim. 

Em 30 de agosto de 2019, o mesmo juiz havia acatado mandado de segurança favorável a Erasmo Gomes, suspendendo os efeitos do primeiro julgamento da Câmara que cassou o mandato do Vereador em 28 do mesmo mês. 

No despacho desta quarta-feira, 26, assinada pelo Juiz Thales Saboia, o magistrado ressaltou que o mandato de segurança não é o instrumento adequado para o que se pretende. 

Se o plenário da Câmara votar pela cassação, Eramos Gomes perderá o mandato de vereador, podendo recorrer em instancias superiores da justiça. 

Erasmo Gomes gravou um vídeo nas redes sociais acusando a bancada do Governo municipal, que recebe ordens do deputado Sergio Aguiar, de perseguição e intimidação pela forma como conduz seu mandato. 

André Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário