sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Policiais Militares são afastados após agente virar carrinho de frutas de vendedor ambulante

 


Dois policiais militares do Ceará foram afastados após um dos agentes ser filmado derrubando produtos e virando um carrinho usado por um vendedor ambulante para vender frutas. Além do policial filmado por uma testemunha, outro agente que estava no local também foi temporariamente retirado do cargo. O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (27), na Lagoa do Urubu, no Bairro Floresta, em Fortaleza. Após a divulgação das imagens, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) confirmou o afastamento do agente.

Nas imagens gravadas por uma testemunha é possível ver o policial militar chutando e jogando no chão as frutas que estavam no carrinho do vendedor ambulante. A SSPDS não explicou a situação anterior ao vídeo que motivou a ação do policial.

Também é possível ouvir o vendedor ambulante pedindo que o policial não derrube as mercadorias. “O senhor não pode fazer isso comigo não. O senhor está me prejudicando", grita o ambulante enquanto o policial joga as frutas no chão. 

O vendedor ambulante, identificado com João Vitor, se posicionou sobre o caso em uma rede social. Ele afirmou não ter ressentimento do policial, e agradeceu o apoio após o vídeo repercurtir. "Muito obrigado pela ajuda de vocês porque eu passei no dia de hoje algo que eu nunca mais quero passar", disse João Vitor. 

A SSPDS comentou o caso em uma rede social. “O PM que aparece no vídeo foi afastado das suas funções assim que a Polícia Militar do Ceará tomou conhecimento sobre o ocorrido. A SSPDS não compactua com qualquer tipo de ação que fuja dos princípios morais que norteiam a segurança pública do Estado do Ceará”, garantiu a Secretaria.

Na mesma rede social, o secretário de Segurança Pública do Ceará, André Costa, afirmou que “o fato está sendo devidamente averiguado”. “Um procedimento foi instaurado pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário. Tal comportamento é lamentável e não corresponde ao comportamento da maioria esmagadora da tropa”, garantiu o secretário.

Via Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário