quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Juiz de Camocim determina a proibição de paredões de som para evitar aglomerações


O juiz Thales Pimentel Sabóia, da 32° zona eleitoral de Camocim, determinou a proibição do uso de equipamentos de som como paredões, mini trios e similares em eventos e reuniões de campanha de candidatos no município. O magistrado oficiou as forças de segurança como a Polícia Militar e o Demutran para atuar na fiscalização diária para que sejam cumpridas as ordens judiciais. 

Em caso de descumprimento, os respectivos proprietários terão os equipamentos apreendidos  e devolvidos somente após o dia 15 de novembro, data da votação, podendo ainda responder criminalmente pela atitude. A proibição de paredões de som é uma primeira medida da justiça para evitar aglomerações de pessoas em eventos de campanha. 

O juiz ressalta os decretos de calamidade pública que vigora no estado e município por conta da crise pandemica da Covid-19. Leia abaixo:

“É público e notório que os candidatos a prefeito e vice do Município de Camocim/CE estão diariamente descumprindo as regras sanitárias, notórios e aterradores os vídeos, sob a alegação de reunião política no município, se utilizando de praticas irresponsáveis, como: a aglomeração de centenas de pessoas e, por conta disso, em total desrespeito aos decretos Estaduais e Municipais de combate ao Covid 19...”

Thales Pimentel destaque que as aglomerações em eventos políticos são uma afronta as medidas sanitárias requeridas pelo Estado Ceará em prevenção a propagação do Coronavírus. 

As duas coligações foram intimadas da decisão tomada no último dia 20 de outubro. 

Curiosamente, após tal manifestação do juízo eleitoral, o município registrou carreatas com aglomerações em claro desrespeito as normas. 

André Martins/Foto ilustrativa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário