quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Comerciante faz apelo e desabafa sobre o caso Célia, vulgo "Vaca Louca"

 


O caso da usuária de drogas Célia, moradora do bairro Coqueiros em Camocim e velha conhecida da Polícia voltou a ser destaque nas redes sociais nesta quinta-feira, 21. O comerciante José Wilson Fontenele fez um apelo em seu Facebook e contou como o comportamento de Célia tem gerado transtornos a comerciantes e clientes.

“APELAMOS PARA A POLÍCIA, MINISTÉRIO PÚBLICO, PREFEITURA, CÂMERA DOS VEREADORES, ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, CAPS, etc. QUE, PELO AMOR DE DEUS, TOMEM UMA PROVIDÊNCIA COM RELAÇÃO À CÉLIA, ALCUNHADA DE "VACA LOUCA", POIS ELA ESTÁ INFERNIZANDO A VIDA DOS COMERCIANTES DO CENTRO DA CIDADE, ROUBANDO, ESCULHAMBANDO, AMEAÇANDO DE MORTE, JOGANDO PEDRAS, QUEBRANDO MERCADORIAS NOS BALCÕES, QUE INTERNEM ESSA LOUCA URGENTE, ANTES QUE ACONTEÇA ALGO DE PIOR COM ALGUM INOCENTE. José Wilson Fontenele - 21.01.2021.”

Célia já foi presa várias vezes e seu histórico inclui uma pessoa internação para dependerá químicos para tratar de seu vício em álcool e drogas, porém, a chamada Vaca Louca voltou a vida nas ruas de Camocim praticando o que o comerciante descreveu acima. Para a manutenção da paz social e a proteção da integridade física da dependente química, a intervenção se faz necessária.

André Martins

3 comentários:

  1. Coitada amiga deus vai lher cura em nome de Jesus vai ficar tudo bem����

    ResponderExcluir
  2. Coitada amiga deus vai lher cura em nome de Jesus vai ficar tudo bem����

    ResponderExcluir
  3. É por isso que a guerra às drogas não é eficiente, tendo em vista que isso se trata de um caso de saúde e não de conduta criminosa, uma vez que a sujeita é viciada em drogas e todas suas ações são decorrentes do seu vício e consumo

    ResponderExcluir